25 November 2013


É isto, simples, grande e infinito, o amor que eu tenho por ti, e que cresce a cada movimento de olhar que trocas comigo. Mudámos de vida, e eu adoro-a!

07 November 2013



Para onde foste? Para onde queres ir? Onde estás....











(precisava que me deixasses, para sempre, assim não seria difícil de conviver entre a dura consciência de que a realidade passada não é mais possível de viver no presente - és tão traiçoeira!)