29 March 2011

foi, e é.


O que houve entre nós, que parece ter acabado há anos, e durado uma eternidade, não sei para onde foi. Não sei como ficaram os sentimentos para o dia de hoje, onde ficou guardado a maioria deles. Mas pondo as coisas como são, sei que uma grande, gigante, parte de mim, ficou para ti. Ou pelo menos, ficou perdida por aí. Nunca mais fui a mesma nesse campo de batalha, nunca mais consegui encarar o futuro como o melhor dos lugares para se partilhar a vida. Simplificando, nunca mais soube gostar de alguém de verdade, com vontade de durar para sempre. Não consigo sonhar nem imaginar filmes cor-de-rosa, em que eu posso ser a princesa mais feliz de todas. Levaste-me a melhor parte de agarrar a vida, ou pelo menos, pelo que me lembro, o que eu sempre achei ser o melhor.
Agora que voltaste, que entrámos outra vez na vida um do outro, agora que me deixaste sem saber como lidar connosco, sem desfazer nada do presente nem do passado, espero que haja um melhor futuro. Pelo menos, que a felicidade do presente nunca se arruíne desnecessariamente por monstros que não têm sentido.
Tinha saudades a sério...

1 comment:

pedaçodepapel said...

adorei o teu blog :)
vou seguir, se gostares do meu segue também, beijinho *