23 November 2010

gosto muito!!


Nunca pensei poder vir a orgulhar-me tanto de mim mesma, da minha força, que nada no mundo abala. Mais uma vez, precisei de seguir em frente, caminhar sem ver as pedras que calco, sem pensar como vai ser o dia de amanhã, porque o que eu realmente preciso é o agora, e isso já ninguém me pode tirar. E digo-o, com um sorriso realmente enorme, com um riso irónico que me dá um gozo tão grande, eu estou bem! Estou feliz como não me lembrava de estar, desta maneira tão particular, tão singular e tão espontânea e livre! Podia ficar aqui horas a fio a pensar no que de bom a vida me consegue proporcionar com um pouco de gosto por mim mesma, mas estaria a tirar tempo à minha oportunidade de me estar a divertir fora da rotina que agora se resume a tão poucas míseras horas. Afinal, a saudade, a vontade de viver agarrada com algo "garantido" algo que não deixa de lá estar em nenhum dia, não é tão significativa como o poder estar-se bem, sem ritmos marcados para todos os minutos do dia. É mais que óptimo viver desprendida de horários que são marcados quase como numa escala, em que não pode haver excessos nem descuidos.
Estou-me a sentir quase como se estivesse a entrar de novo na "época" que tantos anos seguidos sonhei e contei mês a mês para chegar. Agora que estou aqui posso dizer que é lindo, é pleno. E agora, agora neste momento, não troco nenhum dos meus minutos por nada diferente. O que estiver para acontecer, é, e o que não for, não será. E o melhor, é que não me importo mais com nada disto.

2 comments:

Kate V. said...

Isto é no mínimo inspirador V. Está incrível e adoro ver-te com essa força toda!
With love,
your Kate *

Diogo Silva said...

Ho muito obrigado =) sinto-me lisonjeado então =) sabes como é coma faculdade e com o meu outro projecto de livro fica mais em suspenso mas tewnto sempre vir ca escrever mas venho ao teu blog esporadicamente na mesma =D