30 September 2010


O stress dos dias de aulas já me consumiu. Claro! Com tanta hora perdida na faculdade só porque alguns dos meus queridos novos colegas chegam lá como se fossem para a fila do supermercado e, claro, aqui a paciência em pessoa que aguarde com um sorriso na cara. Já estou cansada e ainda nem começou a sério. Só peço, cooperem no bom funcionamento das coisas, por favor.
Enfim, mas acho que o novo percurso vai começar, e como tal, só desejo que corra tudo pelo melhor.

Bom fim-de-semana, não prometo voltar até para a semana!

29 September 2010


Nova vida, nova faculdade, novos dias hão-de vir! Finalmente posso respirar fundo e dizer que sim, a minha nova etapa vai começar.
Ainda assim, a nova aventura só começa para a semana, ainda tenho os últimos dias de férias. Boa noite, e estou muito muito mais feliz do que me lembro das últimas ocasiões!

28 September 2010


Continuo a ver os minutos passarem, um após o outro, a ansiedade a comer-me as entranhas e a vontade de festejar, porque superstição ou não, tudo isto é muito estranho. E tudo isto me assusta, sem saber o que fazer, nem pensar. Só queria que esta fosse a minha oportunidade, a minha vez! E se for só à meia noite, até lá vou ter um tempo de espera muito difícil.
Bem haja à Fox Life: 21:25h Brothers & Sisters; 22:15h The Good Wife; 23:05h Private Practice; 23:55h Melrose Place.

Vou aguardando!

27 September 2010


Diria que hoje é o último dia de 'sofrimento', a última noite que durmo sem saber como vai ser o meu dia amanhã. Nunca me fartei tanto de estar de férias. E juro, é aflitivo chegar o dia de irmos para a faculdade e parecer que tudo está errado à nossa volta, quando se calhar a única coisa errada que foi feita foi nós termos feito aquela escolha.
Mas como já disse a todos que me têm aturado nestes dias, que me apoiam incansavelmente nos meus 'down moments', eu estou bem. Eu ganhei força para encarar o futuro, e conquistá-lo da melhor forma possível, seja ele qual seja.
Sou uma pessoa cheia de sonhos, cheia de gostos diferentes, e não me devia privar das oportunidades que tenho pelas que não consigo alcançar. E só lamento não ter conseguido ter este discernimento na altura necessária. Mas como em muitas coisas na vida, estamos aqui para aprender com os nossos erros, e raramente são as vezes que não temos a oportunidade de uma segunda hipótese para remendamos o mal que fizemos.
Obrigada aos que sabem que têm sido melhores que mais ninguém no mundo. Toda esta coragem e força não é simplesmente espontânea.

26 September 2010


Next trip: New York
Na melhor companhia!

p.s. claro, sem esquecer, sem data definida.

25 September 2010


Tenho a esperança que este seja o último fim-de-semana em que me posso auto-declarar de férias. Já é dia 29 que saem oficialmente os segundos resultados, os quais eu desejo, do fundo do coração, serem bem mais promissores. Vou aproveitar estes dois dias, que praticamente começaram ontem à noite, para me divertir, para sair deste estado meio melancólico e deprimido em que me tenho sentido sem saber o que fazer à minha vida. Ontem à noite senti-me muito bem, o Step Up 3D é mais uma boa amostra do que a música consegue fazer a uma pessoa. Recomendo-o vivamente! Bom sábado, e quem sabe, bom domingo. Vou-me conseguir libertar deste mundo virtual que me tem agarrado todos os dias e respirar o ar puro que corre lá fora.
Claramente ao lado da melhor pessoa do mundo!

24 September 2010


Eu estou numa fase nova da minha vida, não apenas a nível de 'carreira', cheio de escolhas difíceis, com momentos insuportáveis de saber lidar, mas como a nível pessoal. Encontrei um limite para mim, uma maneira de estar bem todos os dias, em alguma hora do dia pelo menos. Fiz uma escolha que se calhar ninguém nesta fase estava disposto, que se calhar ninguém percebe as melhores razões, ou sequer a minha credibilidade de viver com isso. Eu optei por me viver a mim! A mim duma forma nova, duma forma saudável que dá novos contornos aos meus objectivos, que me dá força para ser feliz e encarar os meus monstros quando eles são quase maiores que eu. E quando eu digo, que escolhi viver por mim, não digo que me tornei egocêntrica, sem precisar de mais ninguém, muito pelo contrário. Descobri que nunca precisei tanto de carinho como agora, de um amor que eu possa sentir que me enche o coração e alma, dos pés à cabeça, e que me faz viver sempre que possível, todos os dias em volta do mesmo. Se pudesse comprava agora uma casa só minha, em que entrasse apenas lá comigo quem nós sabemos, 24 horas por dia, todos todos os dias. Sem nunca me cansar. Encontrei um amigo, um namorado, uma segurança e um futuro numa só pessoa, e isso é o que me realiza todos os dias, para adormecer e acordar todos os dias feliz! E por muito que me possam julgar por essa minha escolha e minha entrega, eu aprendi a sentir só por mim, sem que os outros 'saibam mais que eu da minha vida'. E se eu consigo acreditar no para sempre, melhor que todos os outros, vou desfrutá-lo diariamente.

E estou bem!

23 September 2010


Deixei de lhe chamar presente. Porque foi o que ela deixou de ser na minha vida. Já nem sei bem há quanto tempo. Nem sei realmente quando é que ela o foi a última vez. E nem me lembro como era quando foi.
Será sempre passado na minha vida, disso eu tenho a certeza, nenhuma dor, nem nenhuma desilusão o pode negar. Isso está intacto, como a verdade mais verdadeira de todas. Nunca saberei se pode ser futuro. Nem ela deve pensar nisso. Mas o presente está proibido, como um castigo severo que é consequência de todas as más escolhas na nossa vida.
O nosso passado dava um livro, daqueles que é preenchido por inúmeros capítulos, que começam e acabam sempre de maneira diferente, com temas muito variados. Um livro daqueles que quando lemos a primeira vez, queremos insistentemente ler outra vez, outra vez, e outra vez. Sem saber quando o vício se acaba. Um livro que nos marca pela presença familiar que tem na nossa história, em qualquer idade ou em qualquer lugar. O livro que nós queremos apresentar aos nossos filhos como um exemplo de vida, e que guardamos debaixo do travesseiro para poder devanear com ele. Eu juro, seria um livro fantástico.
O essencial que havia nisto tudo eram os valores e os sentimentos que carregávamos connosco. Em todas as memórias que existem, eles estavam lá presentes. Anos somados com anos, que dão quase no total uma vida completa. Conseguia ser mais forte, mais real e mais vivenciado que uma relação unida pelo sangue.
É inacreditável como o destino 'prega partidas', nos desaloja do nosso melhor lar e nos tira o único porto de abrigo que julgávamos eterno.

Nunca devíamos fazer promessas que não estamos dispostos a cumprir; há um bocado de nós que se perde, para sempre, quando faltamos ou nos faltam, com a palavra.

22 September 2010


Esta semana está a ser mais longa da minha vida, estou cansada de estar em casa sem objectivos. Sem certezas do que vai acontecer. Quase posso dizer que esperei anos por esta época da minha vida, por esta oportunidade. E da maneira mais irresponsável consegui praticamente destruir as minhas hipóteses.
Mas como sempre me prometi, vou seguir os meus sonhos. Lutar pelos meus objectivos, e tentar cumprir todas as minhas 'normas'. E hei-de conseguir alcançar o futuro que mais desejo.
Sempre soube que a vida não se cansa de pregar partidas, só não esperava chegar a este limbo. De andar a saltar entre altos e baixos, com receio do que vou descobrir amanhã, sem certeza da decisão que tenho de tomar; de chegar ao ponto de não saber escolher uma ordem.
Enfim, tudo chega a algum lado, e eu só desejo que esse seja o melhor.
Bom dia.

19 September 2010


Achei melhor arranjar um novo lugar, um novo aconchego para o ano que se avizinha e que eu chamaria como o começo de tudo que há para vir. Amanhã há-de ser um dia cheio de coisas boas. Por todos os aspectos e mais alguns. Bom dia!